Forte de Santo António Além‐do‐Carmo

Forte de Santo António Além‐do‐Carmo

Salvador, Bahia, Brasil

Arquitetura militar

O atual edifício foi construído em local onde existia uma trincheira de terra holandesa, da invasão de 1624-1625, ou construída logo após, segundo Mirales, no governo de D. Diogo Luiz de Oliveira (1627‐1635). Do fim do século XVII ao início do século XVIII, foi edificado em pedra e cal no formato clássico de quadrilátero abaluartado. A inserção dos baluartes não era, porém, regular, em vista da vizinhança da escarpa. Mirales atribui a configuração abaluartada à administração de D. João de Lencastre, concluída na gestão de D. Rodrigo da Costa (1702‐1705). Aparentemente, o executor da obra, ou de parte dela, foi o capitão de artilharia Francisco Pinheiro que, naquela quadra, tinha sido improvisado em engenheiro militar. Atualmente só possui dois dos quatro baluartes. Um deles, no lado da escarpa, ruiu e o outro, no lado da praça, foi demolido para ampliação desta. Desempenhou, diversas vezes, a função de prisão e foi casa de detenção do estado. Nesta última ocasião, teve a casa do comando tratada externamente com elementos arquitetónicos do revival neogótico tardio, como igualmente aconteceu com a casa de pólvora dos Aflitos. Sofreu recente restauro, quando foram removidos muitos espaços acrescidos nas antigas funções prisionais.

Loading…