Fortaleza do Barbalho

Fortaleza do Barbalho

Salvador, Bahia, Brasil

Arquitetura militar

Era a maior obra de fortificação da cidade do Salvador, com cerca de 16.000 m2, sem levar em conta as defesas externas que desapareceram, engolidas pela cidade. É, como o Forte de São Pedro, um quadrilátero regular com baluartes nas extremidades. Curiosamente, um dos baluartes tem partido circular, justamente na direção menos provável de sofrer ataque, um desenho característico das fortificações de transição, embora seja uma fortaleza do século XVIII. Não se trata de forma para abreviar a construção, porque no projeto geral de Massé para a defesa de Salvador já podemos observar essa excentricidade. É a peça principal da defesa norte da cidade, apoiada pela Fortaleza de Santo António Além‐do‐Carmo. Nasceu, aproximadamente, no mesmo local onde Luiz Barbalho levantou uma fortificação de terra, quando ajudava a defesa de Salvador contra as tropas de Nassau, em 1638, facto que determinou o seu nome. Alguns, contudo, conhecem esta importante defesa como Nossa Senhora do Monte do Carmo, por ter sido edificada em terreno elevado cedido pelos carmelitas. A importância estratégica e tática da Fortaleza do Barbalho é conhecida e louvada, sendo sua construção prevista desde 1685, no projeto do capitão João Coutinho para a proteção da cidade. A partir do século XIX, quando passa a ser usada mais como quartel, recebeu a construção de alojamentos sobre os cómodos abobadados inseridos no terrapleno. Tem monumental cisterna subterrânea coberta com abóbadas sob o pátio de armas.

Loading…