Palácio Presidencial ou do Governo

Palácio Presidencial ou do Governo

São Tomé, Ilha de São Tomé, São Tomé e Príncipe

Habitação

A ampliação do Palácio do Governo foi realizada por Eurico Pinto Lopes em 1954 no âmbito da produção do GUU. O edifício situa-se na atual Praça do Povo (antiga Praça 5 de Outubro), entre as atuais Avenida da Independência e a Avenida 12 de Julho, com a fachada principal virada à Rua de St. António do Príncipe. A sua localização, na proximidade da Sé Catedral, e o seu inerente significado de representação levaram a que o projeto fosse elaborado de modo a “dar monumentalidade ao edifício através da escada principal, escadaria de acesso ao terraço dos salões de festa e enriquecimento dos guarnecimentos das janelas”.

Pinto Lopes respeita a herança romântico-eclética do palácio urbano, de corpo dem “L”, onde a repetição dos vãos de desenho em arco perfeito marcam a composição das fachadas. O objetivo do arquiteto, de adaptar o edifício às características locais, ficou claramente expresso na aplicação de materiais da região e no respeito “tanto quanto possível [d]as características” da construção existente.

O autor segue um esquema de composição clássico, e recorre a elementos decorativos historicistas que reforçam a sua filiação numa arquitetura nacionalista. Neste sentido, o frontão da fachada principal recebe a esfera armilar e o escudo da República Portuguesa, elementos retirados após a independência de Cabo Verde. Partindo de uma construção preexistente e de um quadro historicista que os arquitetos do Gabinete manipulam em programas semelhantes, o novo palácio é, contudo, uma reinvenção de Pinto Lopes integrando-se com bastante naturalidade entre o tribunal, albergado num edifício histórico, e a principal sede religiosa da cidade, também intervencionada nesta época e cuja fundação remonta, segundo José Manuel Fernandes e Teresa Madeira da Silva, ao período de governação do capitão Álvaro Caminha (1493-1499).

Em 2012, o Palácio encontrava-se recuperado e em pleno funcionamento, sendo atualmente um dos edifícios mais importantes da cidade.

Ana Vaz Milheiro

(Projeto GCUC, FCT ref. PTDC/AUR-AQI/104964/2008)

Loading…