Real Gabinete Português de Leitura

Real Gabinete Português de Leitura

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Equipamentos e infraestruturas

O Gabinete Português de Leitura foi iniciado em 1837 por um grupo de imigrantes portugueses, comerciantes da Praça do Rio de Janeiro, interessados na criação de uma biblioteca portuguesa. Eles vão se instalar em diversos prédios até à construção da sua sede definitiva, projetada no último quartel do século XIX pelo arquiteto português Rafael da Silva e Castro. O estilo do prédio projetado era o neomanuelino, representativo da epopeia dos descobrimentos. Em 1880, como parte das comemorações do tricentenário da morte de Camões, foi lançada, com a presença do imperador do Brasil, D. Pedro II, a pedra fundamental da nova sede da biblioteca. O Gabinete será inaugurado somente em 1887, com a presença da princesa brasileira Isabel e de Ramalho Ortigão, orador oficial da solenidade. O edifício tem dois andares e foi a primeira construção em estrutura metálica da cidade. A fachada, revestida de lioz, é ornamentada por esculturas de Simões de Almeida representando o Infante de Sagres, Vasco da Gama, Pedro Alvares Cabral e Luís de Camões. O interior é majestoso, com o salão de leitura que tem a altura total da edificação e é contornado por galerias para as estantes, todas apoiadas em colunatas de ferro com motivos neogóticos. No teto, uma enorme clarabóia de vidro colorido ilumina o ambiente. Em 1906 recebe do rei D. Manuel II o título de Real Gabinete Português de Leitura.

José Simões Belmont Pessôa

Loading…