Fortim de Nossa Senhora de Monserrate

Fortim de Nossa Senhora de Monserrate

Salvador, Bahia, Brasil

Arquitetura militar

É o único que resta das defesas construídas na época de D. Francisco de Sousa (1591‐1602), que podem ser atribuídas ao seu engenheiro Baccio de Filicaia, de origem toscana. A tipologia desta obra defensiva pode ser enquadrada na arquitetura fortificada italiana de transição e, afortunadamente, conserva ainda a feição primitiva. Foi construído juntamente com a segunda versão do Forte de Santo António da Barra, naquele tempo com partido similar, e as torres de Santo Alberto, de base quadrada, hoje desaparecida, e de Santiago, de base circular, em Água de Meninos, transformada em reduto no século XVIII. Todas estas defesas são representadas no desenho original em cartografia seiscentista de Albernaz. Sendo o Fortim de Monserrate arqui‐ tetura de transição, não tem baluartes, mas pequenas torres para flanqueamento das cortinas. Duas delas foram cortadas no passado para aumentar os planos de fogo da artilharia no terrapleno, como se vê nos cadastros de Caldas do século XVIII, porém devem ter sido reconstruídas na restauração efetivada no governo de Góis Calmon, em 1927. É uma das poucas fortificações brasileiras que ainda conservam a sua feição original do fim do século XVI.

Loading…